21 de maio de 2016

Equipe brasileira comemora bons resultados do Open de Atletismo e aprova o palco dos Jogos Paralímpicos Rio-2016

Velocistas da classe T11, Felipe Gomes e Thalita Simplicio são os destaque deste sábado, 21, no último dia do evento-teste paralímpico no Engenhão



Fotos: Fernando Maia/Mpix/CPB


Terminou neste sábado, 21, a edição 2016 do Open Internacional Caixa Loterias de Atletismo. Neste ano, a competição serviu como evento-teste para os Jogos Paralímpicos do Rio-2016. E, de acordo com a delegação brasileira, que liderou o quadro de medalhas do campeonato, a disputa no Estádio Olímpico do Rio de Janeiro (Engenhão) foi um sucesso. 
 
A Seleção Brasileira encerrou sua participação com 124 medalhas (49 de ouro, 36 de prata e 39 de bronze).  Os destaques do último dia de evento ficaram por conta dos atletas da classe T11 (cegos totais). Em ambos os gêneros, atletas da Seleção venceram os 400m. 
 
Felipe Gomes ficou com o título entre os homens com o tempo de 51s26 - o melhor do mundo nesta temporada. Na disputa feminina, a vitória ficou com Thalita Simplicio, de 18 anos. A atleta registrou o tempo de 58s22, que teria lhe rendido a segunda posição no Mundial de Doha, Catar, em outubro do ano passado. 
 
"Como delegação, aproveitamos muito bem para poder saber os fluxos dos atletas, o tempo que teremos entre treinos, aquecimentos e provas. Então, do ponto de vista de preparação para os Jogos, foi excelente. Pelo lado da performance, foi ainda melhor. Vimos bastante dos nossos atletas fazendo as melhores marcas da vida. Houve muito resultado", afirmou Edilson Alves da Rocha, o Tubiba, diretor técnico do CPB. 
 
"Foi o último evento-teste para os Jogos, então visto por esta perspectiva eu acho que foi fantástico. A competição de atletismo funcionou bem melhor do que a natação. Tudo que tínhamos de testar enquanto organização, acredito que foi testado muito bem", completou o dirigente.  
 
A única baixa da delegação ficou por conta de Terezinha Guilhermina. A velocista sentiu uma lesão de grau 2 na coxa direita durante a disputa da final dos 200m T11. Por conta do problema físico, ela abriu mão de disputar os 400m e o revezamento 4x100m feminino (T11-13), que ocorreram neste sábado. Sua recuperação deve levar cerca de 20 dias.
 
O próximo compromisso dos principais atletas brasileiros será a primeira etapa nacional do Circuito Caixa Loterias de Atletismo e Natação, entre os dias 24 e 26 de junho. A competição ocorrerá no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, que fica na Zona Sul de São Paulo e que, nesta segunda-feira, 23, será entregue oficialmente para o início das atividades dos atletas. 
 
O Open Internacional Caixa Loterias de Atletismo Paralímpico, no Rio de Janeiro, contou com a presença de 316 atletas de 23 países. O evento faz parte da série de Grand Prix promovida pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC, em inglês).