3 de fevereiro de 2017

Os "mineiros" do Campeonato Paulista 2017



O Campeonato Paulista que se inicia nesta sexta-feira (03/02) é considerado o maior estadual do país, seja em importância ou em poder econômico, até mesmo dos times do interior. Para se ter uma noção, as equipes da Série A2 do Paulistão conseguem pagar salários melhores do que as da primeira divisão de Minas Gerais, com os clubes do interior de MG tendo todos os anos a forte concorrência dos paulistas em disputas por jogadores. Na Série A1, a concorrência é quase desleal. Raramente um clube do interior de Minas por mais estruturado que seja (Boa Esporte campeão brasileiro da Série C, por exemplo) consegue igualar o nível salarial do interior paulista.

Por isso vários atletas que já se destacaram por aqui hoje irão disputar o Paulistão. Seja por maiores salários e até mesmo maior visibilidade. Alguns deles nem tiveram passagens tão destacadas assim, mas marcaram os torcedores mineiros de alguma forma. Compilamos alguns "AQUELEs", as caras conhecidas do torcedor mineiro que estarão nos gramados paulistas em 2017

Guilherme Alves comanda a Linense no Paulistão. 
Foto: Sérgio Pais/GloboEsporte.com

A Ferroviária de Araraquara que tem uma parceria com o Atlético desde o ano passado é o time que tem a maior “colônia” de atletas que já passaram pelo futebol mineiro. Em 2017 traz para a disputa mais alguns atletas emprestados pelo Galo, caso dos atacantes Capixaba e Elder que já figuraram entre os profissionais, o zagueiro Leandro Amaro que já é rodado, mas é cria das categorias de base do Cruzeiro onde despontou em 2005 e o volante Claudinei com passagens por Atlético e América fechando a lista. A Linense é outro time recheado de caras conhecidas dos mineiros, contando com o volante Zé Antônio, já veterano e que surgiu na base do Atlético, onde jogou em 2004 e 2005.

De passagem destacada no América, Anderson Conceição
será o xerife do São Bernardo
Foto: Carlos Cruz/América FC
O lateral Thiago Carleto teve uma passagem pelo América em 2011 e o atacante Fernando Karanga já foi sensação no Boa Esporte. O técnico é um velho conhecido da torcida atleticana: Guilherme Alves, artilheiro do Brasileirão de 1999 quando o Galo foi vice-campeão e que defendeu o clube até 2003. Teve uma rápida passagem também pelo Cruzeiro em 2004.

O Botafogo de Ribeirão Preto terá Moacir Junior como comandante, velho conhecido de times do interior mineiro como Ipatinga, Tupi, Villa Nova, entre outros. O São Bernardo conta com o volante Vinícius Kiss que fez boas temporadas pelo Tupi de Juiz de Fora, inclusive na campanha do acesso para a Série B em 2015 e o zagueiro Anderson Conceição, titular na campanha de acesso do América para a Série A do Brasileirão. Já o Mirassol conta com o atacante Bruno Sávio, cria das categorias de base do Coelho.

Ex-atleticanos são maioria

Jogadores com passagens no Atlético são presenças fáceis no Paulistão. No Osasco Audax, por exemplo, são dois: o volante Francis, de passagem apagadíssima em 2008 e o meia Danielzinho, mais uma cria das categorias de base do clube. Já o Ituano conta com o zagueiro Lima de 31 anos com boa passagem no clube alvinegro; o Red Bull Brasil conta com Filipe Soutto, meia que rescindiu seu contrato com o Galo no final de 2016 após nunca ter se firmado no time de cima e no Grêmio Novorizontino está o atacante Henrique.

Ricardo Bueno: chegou ao Galo com fama de artilheiro do Paulistão 2010
e este ano defenderá o São Bento de Sorocaba

No São Bento de Sorocaba está o atacante Ricardo Bueno de passagem apagadíssima em 2011. Ele terá como companheiro um ex-americano, o zagueiro Gabriel de 33 anos.


Esquecemos de alguém? Deixa aí nos comentários.