18 de maio de 2017

Os times mineiros na Série D 2017


Tupi (2011) e Tombense (2014): Minas Gerais é o estado que mais levantou a taça da 4ª divisão

Três times mineiros iniciam neste final de semana a luta por uma das vagas na Série C em 2018. Caldense de Poços de Caldas, Villa Nova de Nova Lima e a URT de Patos de Minas serão os representantes do estado na Série D e entram na competição com expectativas altas. Minas Gerais tem dois títulos dessa competição – Tupi em 2011 e Tombense em 2014.


URT - Por vôos mais altos


A URT é a principal esperança mineira na competição. Vinda de dois “títulos do interior” no Campeonato Mineiro, o Trovão Azul foi a grata surpresa deste ano no estadual onde manteve a ótima campanha do ano passado e conseguiu chegar as semifinais ao lado dos grandes da capital. O time que entra na Série D conseguiu manter o treinador Rodrigo Santana e vários dos atletas que disputaram o Mineiro a começar pelo experiente goleiro Juninho, destaque nas partidas contra o Atlético nas semifinais. Além deles ficaram o zagueiro Diego Borges, o lateral-esquerdo Fábio Alves, os meias Rafael Oller e Marcos Vinícius e os atacantes Marques e Thiago Brito. E a diretoria anunciou na tarde desta quinta-feira a renovação de um dos principais jogadores do time: o meia Allan Dias.

Das contratações que chegaram a Patos, destaque para o atacante Jajá, ex-Cruzeiro e que disputou o último Campeonato Estadual pelo Tupi de Juiz de Fora. Também chegaram o goleiro Marcão (Tricordiano); o lateral-direito Rafael Ferro (ex-Taubaté); os zagueiros Léo Fioravanti (Rio Branco-PR) e Victor Salinas (Portuguesa Santista); os volantes Marielson (CRAC-GO) e Ramos (que atuou na URT em 2015); os atacantes Felipe Alves (Mogi) e Douglas Esquilo (Uberaba).

Rodrigo Santana foi eleito o melhor treinador do Campeonato Mineiro
 superando Roger Machado e Mano Menezes

A URT está no Grupo A12 da competição e a estreia da equipe acontece no domingo às 15h diante da Portuguesa Carioca no estádio de Moça Bonita, zona norte do Rio de Janeiro. Ainda completam o grupo o Itumbiara-GO e o Osasco Audax-SP.


VILLA NOVA - Responsabilidade dobrada

Ito Roque terá grande responsabilidade ao conduzir o Villa

O Villa Nova vem para mais uma Série D com a equipe bastante reformulada daquela que disputou e terminou o Campeonato Mineiro na 9ª posição. O técnico Ito Roque que chegou no meio da competição foi mantido e com ele o goleiro Renan, o lateral Sávio, os zagueiro Otávio e França, os volantes Luis Mário, Paulo Victor e Jhonatan e o meia Felipinho. Nenhum nome de peso chegou ao Leão, mas contratações pontuais como o volante Lucas Hulk, destaque do Nacional de Muriaé no Módulo 2 do Mineiro, o zagueiro Rafael Morisco (ex-CRAC-GO), o meia Bruno Moreno (ex-Uberlândia) e os atacantes Carrara (ex-Tricordiano) e Tony (ex-América-RN). De acordo com a diretoria, reforços ainda devem chegar durante a competição sendo mais um volante, um zagueiro e um atacante.

Cria da base do clube, Lucas Hulk está de volta ao Leão do Bonfim

A responsabilidade do Leão nesta Série D é grande, já que a equipe não conseguiu via Mineiro a classificação para a competição do ano seguinte. Com isso o time terá que conquistar uma das vagas na Série C de 2018 para contar com o calendário cheio na temporada seguinte. Caso isso não aconteça, o Leão do Bonfim terá todo o ano vago após o término do Campeonato Mineiro. O time está no grupo A13 e estréia em casa no estádio Castor Cifuentes, domingo às 16h diante do Bangu-RJ. Ainda compõem o grupo a Portuguesa-SP e a Desportiva Ferroviária-ES.


CALDENSE - Crise interna superada

A Caldense passou por uma grave crise interna a poucos dias da estréia, com a saída do então gerente de futebol Alex Joaquim por discordâncias com a presidência do clube. Os treinamentos ficaram paralisados até a resolução da crise, pois Alex era quem conduzia a contratação de reforços no clube. Diante das indefinições, a equipe perdeu um de seus principais jogadores, o meia Ewerton Maradona que foi para o Tombense disputar a Série C do Brasileiro. Mas a diretoria agiu rápido e conseguiu manter a base do time que disputou o Campeonato Mineiro, como o goleiro Neguete, o zagueiro Jefferson Feijão, o lateral Marcelinho, o volante Thiago Carpini e os atacantes Zambi, Wellington Rato e Luiz Eduardo. No comando, foi anunciada a manutenção de Thiago Oliveira e de toda a comissão técnica que está na equipe desde 2016 e também dirigiu o time na Série D do ano passado.

Voalnte Serginho, um dos destaque de 2015 está de volta. 
Foto: Douglas Magno

Os reforços também chegaram ao Ninho dos Periquitos, sendo o principal deles um velho conhecido do torcedor: o volante Serginho, vice-campeão mineiro com a veterana em 2015. Também chegaram o goleiro Clebão, ex-Uberlândia, o zagueiro Marcão (ex-Votuporanguense), o lateral Vandinho (ex-Uberlândia), o volante Gualberto (ex-Tabão da Serra-SP), o meia Alê (ex-Uberlândia) e  os atacantes Ualisson Pikachu, que tem vasta experiência em times do interior de Minas e Adelino (ex-base do São Paulo). A equipe realizou um jogo treino contra a Ponte Preta em São Paulo, sendo derrotada por 2-0.

Destaque da base do SPFC, Adelino chegou por empréstimo à Veterana

A Caldense está no grupo A14 e estréia em Poços diante do Boavista-RJ no domingo às 17h. Red Bull Brasil-SP e Espírito Santo-ES compõem o grupo.