12 de maio de 2017

Times Mineiros iniciam a Série C com objetivos distintos




O Campeonato Brasileiro da Série C inicia neste final de semana e Minas Gerais terá mais uma vez dois representantes na competição. Tupi de Juiz de Fora que foi rebaixado da Série B no ano passado e o Tombense da cidade de Tombos serão os dois mineiros que tentarão repetir o feito do Boa Esporte de Varginha no ano passado, que foi campeão após vencer o Guarani de Campinas na final. Ambos fizeram um Campeonato Mineiro abaixo das expectativas de suas torcidas – o Tombense terminou na 7ª colocação com apenas 14 pontos enquanto o Tupi ficou uma posição abaixo com 13 conquistados – e estão no Grupo B, com times das regiões Sul e Sudeste.

Entre manutenções e caras novas, fica claro que as duas equipes têm pretensões distintas na competição. Enquanto o Tupi se preocupará bastante em evitar o rebaixamento para a Série D, o Tombense já pode começar a sonhar mais alto e quem sabe garantir uma das vagas na segunda divisão em 2018.


Tupi

A equipe de Juiz de Fora manteve vários dos jogadores que disputaram o Campeonato Mineiro. Dos atletas que iniciaram a partida diante do América pela última rodada do Estadual, sete permanecem no Carijó. Porém a situação econômica da equipe fez com que os destaques da equipe deixassem o clube. O atacante Jajá acertou com a URT de Patos de Minas para a disputa da Série D, Ruan Telles estava emprestado pelo Cruzeiro e retornou a Belo Horizonte e o principal nome da equipe no Mineiro, o atacante Flávio Caça Rato não acertou sua renovação após o Estadual. 

A estrutura também preocupa. O Tupi atualmente não possui campos em boas condições para treinamento e recentemente passou por uma grave crise financeira, com atletas que participaram do elenco que levou o Carijó a Série B cobrando publicamente da presidente Myrian Fortuna o pagamento de premiações e salários que ficaram atrasados na época. 

Aílton é a aposta na continuidade

Porém o planejamento para a Série C começou com a renovação do técnico Aílton Ferraz. Ele que chegou no meio do Mineiro com a equipe ocupando a zona de rebaixamento e conseguiu salvar o time até com relativa tranqüilidade, aposta na manutenção de uma base e reforços pontuais. “Entre manter ou zerar um plantel, é preferível manter um plantel do que buscar no mercado tudo de novo. Procuramos segurar quem teve um rendimento bem regular, a espinha dorsal, fazendo encaixes. Não vou pegar jogadores parados há seis meses. Às vezes, prefiro pegar um cara com a técnica não tão boa, mas que esteja “jogado”, em atividade”, declarou em entrevista ao site Globo Esporte.com

As novidades são modestas e não empolgam o torcedor Carijó. O goleiro Ricardo Vilar de 32 anos que disputou o Campeonato Catarinense pelo Metropolitano, o lateral direito Afonso de 29 com passagens por Ipatinga e Uberlândia, o volante Kalu que estava no América-TO e o zagueiro Hélder que se recuperou de lesão são caras novas que se juntam aos experientes Marcel e Leandro Ferreira e aos garotos Sávio, Carlos Junior, Edimário, Matheus Pato e Bonilha que permanecem na equipe. O atacante Flávio Carvalho que se apresentou e treinou com os companheiros deixou o clube rumo ao futebol da Malásia, ficando apenas 6 dias no Carijó. A folha salarial do time gira em torno de R$ 70 mil, a mais baixa entre os clubes do Grupo B da competição.

O veterano Leandro Ferreira será um dos pilares do Tupi na Série C

Até o momento o Tupi realizou dois jogos treinos, contra um combinado de atletas amadores de Juiz de Fora e venceu por 8-0 e contra o Pontilhão, equipe amadora de Barbacena e venceu por 2-0.


Tombense 

O Tombense irá para a sua terceira disputa consecutiva na Série C e conta sempre com o aporte financeiro do empresário Eduardo Uram, um dos mantenedores do clube através de sua empresa a Brazil Soccer. Da base que disputou o Campeonato Mineiro, poucos atletas deixaram o clube como o volante Gedeílson que foi para o Cuiabá-MT, o lateral André Krobel, o meia Matheus Paquetá e o atacante Alex. Os destaques da equipe como o goleiro Darley, o zagueiro Anderson, o volante Pedro Castro, os meias Jonathan e João Paulo e os atacantes Tauã e Daniel Amorim permanecem para o Brasileiro, além do treinador Raul Cabral.

Raul Cabral aposta na manutenção do elenco e reforços pontuais como trunfo

Os reforços que já chegaram possuem certa experiência, caso do lateral direito Marrone, ex-Avaí, o volante Coutinho, ex-Figueirense e do zagueiro Samuel, ex-Cuiabá. Também chegaram o lateral esquerdo Dieyson, ex-Vasco, o volante Everton Dias, ex-Capivariano e o meia Everton, ex-Vila Nova-GO. 

A equipe fez dois testes até agora antes da estréia na competição e venceu os dois. No primeiro, bateu o Americano por 2-1 e depois o Campos pelo mesmo placar. Se no ano passado o Gavião Carcará bateu na trave – faltou apenas um ponto para a classificação a fase de mata-mata – o objetivo da equipe neste ano é maior: chegar pelo menos entre os quatro melhores, garantindo assim uma das vagas na Série B de 2018.

Goleiro Darley, um dos destaques do Mineiro é a segurança na meta do Carcará


A primeira rodada da Série C marcará justamente o encontro entre Tupi e Tombense que jogarão às 15h30 no estádio Almeidão em Tombos. Uma semana depois, o Tupi recebe o Ypiranga de Erechim em Juiz de Fora enquanto o Tombense vai a Sorocaba enfrentar o São Bento.