9 de setembro de 2017

Tupi e Tombense garantem vaga no mata-mata e estão a 2 jogos da Série B


Ao final da primeira fase da Série C do Campeonato Brasileiro, os dois mineiros que iniciaram a competição estão no mata-mata e a apenas 2 jogos do acesso para a Série B. o Tupi que já havia conquistado a vaga na última rodada, acabou derrotado pelo Bragantino que lutava contra o rebaixamento, já o Tombense segurou o empate por 0-0 diante do Macaé fora de casa e também garantiu sua vaga no mata-mata. 

O Tupi passou ma 2ª posição do grupo e enfrentará o Fortaleza enquanto o Tombense foi o 3° e terá como adversário o CSA de Alagoas. Enquanto o time de Juiz de Fora tenta retornar a Série B, de onde caiu no ano passado, o Tombense tentará o acesso inédito.


Classificação administrada

O Tombense entrou em campo brigando com mais 4 equipes por 2 vagas na próxima fase e enfrentou um adversário que tentava fugir do rebaixamento. O time de Raul Cabral começou bem, buscando o ataque sempre com as infiltrações do artilheiro Max que teve duas boas chances já no início da partida. Pressionado pelos resultados, o time da casa só conseguiu se organizar após a metade da primeira etapa quando conseguiu levar perigo ao gol de Darley. Aos 33 minutos, Max foi expulso deixando o time de Tombos com um jogador a menos e a partir daí a estratégia mudou, com a equipe mais defensiva e tentando administrar o resultado.

As informações dos outros jogos da rodada iam dando mais tranqüilidade ao Tombense que sabia que o empate era um bom resultado para garantir a classificação e o técnico Raul Cabral soube armar bem o sistema defensivo para suportar uma pressão desordenada do Macaé. Ao final da partida, o Macaé acabou rebaixado a Série D do Campeonato Brasileiro e o Tombense garantindo a vaga no mata-mata do acesso.
O Tombense teve que esperar até mais tarde para saber o seu adversário, já que a rodada do Grupo A foi disputada toda após a do Grupo B. mas ficou definido que o time enfrenta o CSA de Alagoas, jogando a primeira partida no estádio Almeidão em Tombos e o jogo decisivo no Rei Pelé em Maceió.

MACAÉ-RJ: Luiz Henrique; Valdir, Matheus Cambuci, Raphael Costa (Luis Felipe) e Charles; Sanchez (Pirão), Luan, Leonardo (WIllian) e Rogerinho; Maradona e Rodrigo Dantas. Téc.: Josué Teixeira

TOMBENSE-MG: Darley; Marcelo, Ednei, Wellington Carvalho e Marrone; Natan, Allan Dias, Everton (Anderson) e Maradona (Everton Dias); Keké (Gelson Melo) e Max. Téc.: Raul Cabral


Time quase reserva e observação para a próxima fase


Já classificado com uma rodada de antecedência, o técnico Aílton Ferraz do Tupi resolveu utilizar uma equipe alternativa para enfrentar o Bragantino na tarde deste sábado no estádio Radialista Mario Helênio em Juiz de Fora. Dos jogadores que começaram a partida diante do Volta Redonda na última segunda-feira, somente o zagueiro Fernando e o atacante Andrey foram titulares.

E mesmo com o time quase todo reserva, o Galo abriu o placar logo aos 2 minutos, após jogada de Johnatan pela direita e cruzamento pra área que Rafael mandou pro gol. Depois do gol – e da inusitada expulsão do mascote do Tupi por “comemoração excessiva” – o time relaxou em campo e acabou chamando o Bragantino para o ataque. Precisando do resultado para escapar do segundo rebaixamento seguido, o time do interior paulista se lançou ao ataque e acabou marcando aos 15, com Mateus de cabeça. O resultado já era favorável ao Bragantino, já que o Macaé ia caindo com o empate, mas o time dirigido por Marcelo Veiga não desistiu e ditava o ritmo do jogo em Juiz de Fora. Tanto que aos 33 minutos após cobrança de escanteio, Gilberto fez a virada para o time paulista.


Na segunda etapa, o Bragantino chegou ao gol aos 23 minutos com Guilherme, aproveitando mais uma cobrança de escanteio. Com o resultado mais tranquilo e se safando do rebaixamento, foi a vez do Tupi se lançar mais ao ataque e aos 41 conseguiu mais um gol com Romarinho – filho do atacante Romário – que marcou seu primeiro gol com a camisa do Carijó. Ao final da partida, o Bragantino alcançou o objetivo da permanência na Série C e viu o Macaé ser rebaixado.

O Tupi agora enfrenta o Fortaleza, sendo o primeiro jogo na Arena Castelão e a partida decisiva no Mário Helênio em Juiz de Fora.

TUPI: Rafael Villar; Afonso (Ítalo), Hélder, Fernando e Juninho (Romarinho); Kalu, Johnathan e Bonilha; Andrey, Rafael Teixeira (Patrick) e Carlos Júnior. Téc.: Ailton Ferraz

BRAGANTINO-SP: Renan Rocha; Kerryton, Gilberto, Guilherme Mattis e Fabiano; Adenilson, Edson Sitta, Marino e Adriano (Roberto Pítio); Rafael Chorão (Anderson Ligeiro) e Matheus Peixoto (Juliano). Téc.: Marcelo Veiga


Demais resultados

Além dos confrontos envolvendo os mineiros, o mata-mata decisivo da Série C ainda terá: VOLTA REDONDA-RJ x SAMPAIO CORRÊA-MA, com a primeira partida no Raulino de Oliveira em Volta Redonda e a segunda no Castelão em São Luís e CONFIANÇA-SE x SÃO BENTO-SP com o time de Sergipe jogando a primeira em casa no estádio Batistão e decidindo em Sorocaba no Walter Ribeiro. Quem passar estará na Série B do ano que vem.

Mogi Mirim no Grupo B e ASA-AL no A já tinham caído para a Série D e hoje ganharam a companhia do Macaé e do Moto Club que ano que vem estarão na última divisão nacional. O Mogi, encerrou sua participação de forma melancólica tomando uma histórica goleada do Joinville por 8-1.

Grampola marcou 4 vezes e deu ao Joinville a maior goleada da Série C,
mas o time não conseguiu a classificação